Diabetes

(Informações e Dicas)

Diabetes é uma doença crônica que, se não for controlada, pode causar sérios problemas de saúde. Ela está associada a complicações de longo prazo que podem afetar todas as partes do corpo. Dentre elas podemos destacar:

  • Falência renal
  • Doenças do coração
  • Problemas de visão e cegueira
  • Derrame cerebral
  • Amputação
  • Doenças do sistema nervosa

Embora incurável, a diabetes pode ser muito bem tratada e controlada quando se adota estilo de vida e tratamento adequados. Vamos explicar a seguir como ocorre esta doença e como você pode preveni-la e controlá-la.

O que é exatamente?

Diabetes, também conhecido como diabetes mellitus, é uma doença caracterizada pelo alto nível de glicose (açúcar) no sangue. Isso ocorre porque o corpo passa a não produzir insulina ou a não responder adequadamente ao nível de insulina que produz. A insulina é o hormônio responsável por regular os níveis de açúcar no sangue.

Tipos:

Embora os três principais tipos de diabetes sejam similares em relação ao desenvolvimento do aumento da glicose no sangue devido a problemas com a insulina, existem diferentes causas e tratamentos.

Diabetes Tipo 1: É uma doença auto-imune na qual o sistema imunológico ataca as células que produzem insulina (no pâncreas), e como resultado há pouca quantidade ou nenhuma formação de insulina no corpo. Sem insulina o corpo não consegue transportar o açúcar (principal combustível das células) do sangue para dentro das células. As pessoas com diabetes tipo 1 precisam tomar insulina diariamente para viver. O tipo 1 geralmente ocorre em jovens e os sintomas aparecem de repente. O tipo 1 representa de 5% a 10% do total de casos de diabetes.

Diabetes Tipo 2: Ocorre quando o corpo passa a não ser capaz de produzir insulina suficiente ou quando o corpo passa a não responder de forma adequada insulina que está produzindo. O funcionamento normal da insulina é fundamental para o corpo, pois ela é responsável pelo transporte do açúcar para dentro das células. No tipo 2 o corpo pode ficar resistente insulina por causa de obesidade, sedentarismo, envelhecimento e alguns medicamentos. A diabetes tipo 2 geralmente ocorre na fase adulta (depois dos 30 anos) e representa cerca de 90% a 95% de todos os casos de diabetes.

Diabetes Gestacional: Ocorre em mulheres grávidas que não haviam sido diagnosticadas com diabetes no passado. O resultado é a incapacidade de usar a insulina que está presente no corpo. Este tipo de diabetes geralmente desaparece depois que a gravidez acaba. Ocorre em cerca de 4% das mulheres grávidas. A diabetes gestacional pode ser controlada com dieta, exercícios e atenção ao ganho de peso. Mulheres com diabetes gestacional correm mais risco de desenvolver a diabetes tipo 2 futuramente.

Sintomas:

Muitas vezes a diabetes só é descoberta por acaso. Isso ocorre mais freqüentemente com pessoas que desenvolvem o tipo 2, e muitas vezes não apresentam qualquer sintoma. Por outro lado, as pessoas com diabetes podem apresentar uma variedade de sintomas que incluem:

Sintomas da Diabetes Tipo 1:

  • Urinar freqüentemente
  • Sede incomum e excessiva
  • Muita fome
  • Perda de peso sem qualquer razão conhecida
  • Muito cansaço
  • Irritabilidade

Sintomas da Diabetes Tipo 2:

  • Qualquer um dos sintomas do Tipo 1 listados acima
  • Infecções freqüentes
  • Visão embaçada
  • Cortes e machucados que demoram para cicatrizar
  • Formigamento e falta de sensibilidade nos pés e mãos
  • Infecções recorrentes na pele, gengiva e bexiga

Como controlar a diabetes?

É importante ressaltar que a diabetes é uma doença séria e, embora apresentemos a seguir boas sugestões para controlá-la, é importante que você faça um acompanhamento com seu médico. Em muitos casos somente o uso de medicamentos controlará adequadamente os níveis de glicose no sangue.

- Dieta e estilo de vida:

Dieta: Estudos controlados descobriram que pessoas com diabetes tipo 1 que seguem uma dieta de baixo índice glicêmico tem um melhor controle, a longo prazo, dos níveis de açúcar no sangue quando comparadas com pessoas que seguem uma dieta com alto índice glicêmico. [1] No entanto, outros estudos demonstraram benefícios semelhantes em pacientes treinados a ajustar suas doses de insulina de acordo com o conteúdo total de carboidratos da refeição ("contagem de carboidratos"). [2]

A maioria dos médicos recomenda que pessoas com diabetes (tipo 1 e 2) cortem o consumo de açúcar e alimentos processados da dieta e os substituam por alimentos ricos em fibras e integrais. Isso tende a baixar o índice glicêmico da dieta em geral e ainda traz o benefício de aumentar o consumo de vitaminas, minerais e fibras. [3]

Exercícios : Exercícios físicos regulares são muito importantes para diabéticos. Eles ajudam a controlar o nível de açúcar no sangue, a perder peso e a diminuir a pressão alta sangüínea. [4,5] Pessoas diabéticas que se exercitam estão menos propensas a ter problemas cardíacos e derrame do que as que não se exercitam regularmente.

Algumas considerações:

  • Escolha um exercício físico que você goste e esteja compatível com seu preparo físico atual.
  • Exercite-se todos os dias e, se possível, na mesma hora do dia.
  • Monitore o nível de glicose do sangue antes e depois do exercício.
  • Leve com você um alimento que contenha carboidratos de ação rápida para o caso de você ter uma hipoglicemia durante ou depois do exercício.
  • Leve algum documento que identifique que você é diabético e um telefone celular para emergências.
  • Beba fluídos extras sem carboidratos antes, durante e depois dos exercícios.

Observação: É importante que os diabéticos que estão começando a prática de exercícios físicos regulares monitorem bem o nível de glicose no sangue, pois os exercícios podem potencializar a ação de alguns medicamentos. (Exemplo: Diabéticos que tomam insulina podem precisar tomar menos insulina ao dia para manter os níveis de glicose adequados [6]). A mesma atenção deve ser tomada quando se está mudando a intensidade com que o exercício é normalmente feito. Mudanças na dieta e/ou medicação podem ser necessárias para assegurar que os níveis de glicose no sangue não atinjam níveis muito altos e nem muito baixos.

Perda de peso: Estar acima do peso aumenta a necessidade de insulina. Então, pessoa com diabetes tipo 1 deve atingir e manter um peso corporal apropriado.

A maioria das pessoas diabéticas tipo 2 estão acima do peso. [7] Excesso de peso abdominal não interrompe a produção de insulina, [8] mas deixa o corpo menos sensível insulina [9]. O excesso de peso pode até fazer pessoas saudáveis ficarem pré-diabéticas [10], embora a perda de peso possa reverter esse problema. [11] Na maioria dos estudos, diabéticos tipo 2 ficaram com níveis glicêmicos mais controlados após a perda de peso. [12,13,14]

Parar de fumar: Pessoas com diabetes que fumam correm um risco maior de dano aos rins [15], doenças do coração [16] e outros problemas relacionados a diabetes. Fumantes estão mais propensos também a desenvolver diabetes. [17] Portanto, é importante que os diabéticos parem de fumar.


NOTA: Este centro foi desenvolvido pelos especialistas do CorpoPerfeito e está protegido pelas leis de direitos autorais. Sua reprodução é proibida. O texto acima tem caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Produtos Relacionados: